Tags

,


Das boas crônicas que já li nesta estrada literária, uma destaca-se pela precisão espontânea qual uma frase divertida dita por uma criança quando ninguém menos espera. Trata-se do saboroso texto intitulado “Da arte de comer melancia”, crônica de um de nossos maiores escritores, o prezado Flávio José Cardozo. Com um sorriso no rosto, volto a reler as palavras daquela crônica sutil, explicando o modo correto (para o autor) de saborear dignamente uma fruta tão singular quanto a melancia.

Assim, valho-me daquela intenção explicativa neste pequeno tratado de quem acaba por ficar com um pé imobilizado. Não se trata, porém, de uma orientação que leve ao auto-flagelo ou coisa que o valha. É, por assim dizer, um esboço da sutileza humana, exaltando as limitações como um dom quase natural, porque o ser social nunca age só por instinto.

Para imobilizar o pé não é preciso muito empenho. Basta descer uma escada enquanto se está lendo um livro ou atravessar um terreno irregular com os olhos noutro ser humano de aparência cativante. O contexto também é importante, porque uma plateia numerosa faz o espetáculo ainda mais espetacular. E, se no ato ou efeito da lesão/torção/fratura a consequência imediata for uma queda, tanto maior será a história. Feito isso, basta colocar um pouco de gelo ou uma pomada e partir para um hospital, posto de saúde, ou clínica particular, dependendo de sua conta bancária. Aí, resolvemos o problema em definitivo com uma tala, faixa ou gesso. Claro, risos sempre aparecem com a desgraça alheia, mas é preciso entender que isso também faz parte da arte de imobilizar o pé, porque a vida não deve ser demasiadamente séria.

Escrevo este último parágrafo, como a todos os anteriores, já com o pé esquerdo coberto por uma tala bege, deixando apenas os dedos expostos, mas tapando até pouco antes do joelho. Agora, lidarei com as dificuldades no que diz respeito às questões de acessibilidade e então a arte se fará completa, ainda que seja menos prazerosa do que comer uma melancia.

> Crônica publicada no Jornal Notícias do Dia em 13/05/2010.

Anúncios