Tags

, , ,


– Você já pensou em escrever um diálogo de verdade?

– Escrevi vários.

– De verdade?

– Sim, realmente escrevi.

– Suponho que eles sejam reais, pois confio no que você diz. O que quero saber é se os diálogos eram de verdade. Essencialmente verdadeiros.

– Aí, talvez, a resposta seja impossível. Ou, no mínimo, improvável no aspecto da satisfação plena. A verdade por si só gera tanta controvérsia! Imagina um diálogo que se queira verdadeiro.

– Mesmo assim, acreditas que já o escreveu?

– Acredito.

– Por quê?

– Sou uma pessoa verdadeira.

– Dizem por aí que você é cronista, daqueles que valorizam o instante muito além do tempo.

– Não sei o que dizem, nem como dizem. Entretanto, escrevo, sim, crônicas. Algumas sobre o agora que acabou de passar, outras sobre um entendimento (ou a busca dele) de um período no tempo qualquer. Imagino que Chronos nunca foi um deus pontual até porque ele sempre existiu, daí que não se atrasou nem mesmo para o início ou o fim de tudo.

– Você está dizendo que o tempo total já aconteceu?

– Sim. E continua a acontecer num eterno retorno. Mesmo esse nosso diálogo já se deu tantas vezes que só o infinito é capaz de contar.

– E em todas as vezes esse diálogo terminava numa crônica?

– Não sei se te entendo como deveria.

– Se assim o for, qual o problema? Os maiores mistérios de nossa espécie surgiram por meio da conversa. E até que convivemos bem com isso.

– Eu sei. Não é um problema. É só uma questão de perspectiva. Como quando Platão colocou no papel as palavras de Sócrates. E se ele entendeu tudo ao contrário? Mais ainda: Imagine Platão alterando as ideias socráticas só porque pareciam melhor daquela forma no papel.

– Qual o quê! Eu não tenho nenhuma pretensão de que alguém me compreenda do jeito que se compreende Sócrates, Platão ou qualquer outro filósofo. Apenas gosto de falar bastante.

– Ainda assim, um dia vou escrever uma crônica sobre isso e vão te entender totalmente de outra forma. Talvez de uma forma muito mais minha do que sua. Só posso te prometer que farei o melhor que puder nesses nossos diálogos.

Anúncios